quarta-feira, 18 de julho de 2012

E eu busco a paz

Existem pessoas que não creem em Deus, eu respeito. Mas eu particularmente, sempre tive a certeza de Tua existência... Já questionei sim e encontrei respostas sempre! Hoje mais do que nunca tenho sentido a presença do Pai perto de mim e digo a vocês: quando ele quer, e você permite, Ele se aproxima e te chama. Nos últimos dias algo me tocou e passei a frequentar a missa na igreja católica, deixo claro que não sigo nenhuma religião, e tenho sentido uma paz. E isso vai se tornando frequente e vem aumentando o meu desejo de seguir o caminho Dele, um caminho que não é fácil... mas que é glorificante. Não quero e nem pretendo virar aqueles religiosos fanáticos e que não respeitam a opnião alheia... não! O que eu busco é a paz, a minha paz. E a bíblia diz, em João14:27, "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize" Então caminho buscando apenas a paz que Deus nos deixou,  porque largo é o caminho que nos conduz a perdição.. mas estreito é o caminho que nos leva a salvação, a paz e a alegria. Hoje eu só escrevo para louvar e agradecer, para compartilhar com as pessoas o bem que tem me feito permitir que Deus se aproxime de mim e o quão eu tenho sentido a presença Dele. Então amigos eu digo e desejo que encontrem a paz, que façam a paz e que multipliquem a paz... não importa como faça, não importa sua religião.. nem importa se você não acredita.. Apenas digo o que aprende e nunca esqueço: faça a mudança que queres ver, plante uma semente do bem e colherás o fruto da felicidade.. e a felicidade, o amor e a paz caminham juntas.. SEMPRE!
Beijinhos

domingo, 8 de julho de 2012

Incertezas

Agora eu te sinto cada vez mais distante e quando seu nome surge em meu pensamento eu me obrigo a mudar de direção, porque eu não quero nada que me leve a você. Agora eu sinto que você é apenas uma nuvem, daquelas passageiras que nos dão medo de chuva e que na verdade não são nada! Sim, é isso que significa agora. Mas quando te vejo ainda estremeço, tenho medo que pegue em minha mão e volte a sentir tudo outra vez, tenho medo que me abraçando consiga me fazer querer que o tempo pare. Sim, eu não te quero mais e me dá raiva porque te ver ainda me faz pensar se tenho certeza disso.